Publicado em 23 Dezembro, 2020

Passagem de Ano

Quem toca seus males espanta.
Colheres de pau e panelas marcam o ritmo na Passagem de Ano.  

Com muita esperança para 2021, lançamos um desafio para a meia-noite de 31 de dezembro: tocando inesperados instrumentos a partir de utensílios de cozinha e de outros objetos domésticos, num festejo inspirado na antiga tradição de bater tampas de panelas à janela para afugentar os maus espíritos do ano que passou, convidamos todos a criarem um momento musical único, a partir de suas casas.

Como inspiração, entre os dias 26 e 30, partilhamos nas páginas de Facebook da Câmara Municipal de Lisboa e da EGEAC pequenos vídeos com convidados especiais. A cantora Áurea e os apresentadores Catarina Furtado, Fernando Mendes, Filomena Cautela e João Baião mostram-nos instrumentos domésticos e, com o apoio do Maestro Cesário Costa e do percussionista Marco Fernandes, ajudam-nos a encontrar o ritmo certo. No dia 31, a partir das 15h, nas nossas redes sociais, vai ser revelada a apresentação conjunta destas cinco figuras públicas ­– em jeito de ensaio geral para a passagem de ano e de convite para que todos façam o mesmo em suas casas.

Com colheres de pau, panelas, baldes e até frigideiras, queremos afugentar 2020 com um grande festival doméstico de música que contagie todos ao soar das doze badaladas.

Desafiamos ainda as pessoas a partilharem connosco as suas atuações (e, também, os eventuais ensaios) através das redes sociais (Facebook e Instagram Cultura na Rua) ou do e-mail info@culturanarua.pt, porque iremos preparar uma surpresa no final.