15 Dezembro, 2015

CRIAR LISBOA – Open Call Projetos Artísticos Festas de Lisboa

Os miradouros são o meio de interação com os cidadãos e o lugar onde se poderá CRIAR LISBOA. As ideias de projetos artísticos devem ser enviadas até dia 21 de Janeiro.

O sucesso das edi­ções ante­ri­o­res do Andar em Festa, das Festas de Lisboa, tanto na qua­li­dade das pro­pos­tas rece­bi­das, como em número de espe­ta­do­res, fez com que a EGEAC deci­disse reno­var o desa­fio, agora deno­mi­nado Open Call CRIAR LISBOA.

Desde 2013 já foram sele­ci­o­na­dos e pro­du­zi­dos 15 pro­je­tos em espaço público. O obje­tivo é incen­ti­var cri­a­do­res a desen­vol­ver pro­je­tos de várias dis­ci­pli­nas artís­ti­cas para o espaço público da cidade, rei­vin­di­cando estes «espa­ços» como meio de expres­são e inte­ra­ção com os cidadãos.

Para este olhar sobre a paisagem desta “cidade alargarda”, escolhemos para intervenção artística os Miradouros de Santo Amaro, do Monte Agudo e do Largo das Necessidades. Os três lugares têm em comum o facto de oferecerem uma perceção da “cidade alargada”: por um lado, as colinas de Lisboa; por outro, o rio e a Ponte 25 de Abril, que celebra em 2016 o seu 50.º aniversário.
Estes miradouros são pontos de interseção entre diferentes zonas topográficas de Lisboa – a cidade dos bairros e a das colinas, dos recantos escondidos, mas também a cidade do rio e da luz.

“Pontes de Vista” é um convite para trabalhar as dinâmicas e relações que se estabelecem; os fluxos pendulares do quotidiano daqueles que povoam as margens do Tejo.

O júri do CRIAR LISBOA é constituído por  João Paulo Feliciano (músico e artista plástico), José Mateus (presidente da Trienal de Arquitectura de Lisboa) e Paula Nunes (EGEAC).
Os três pro­je­tos artís­ti­cos sele­ci­o­na­dos, cada um com um orça­mento glo­bal máximo de 12.500€, serão pro­du­zi­dos e apre­sen­ta­dos ao público no mês de junho, no âmbito das Festas de Lisboa’16.

As pro­pos­tas deve­rão ser envi­a­das por cor­reio ele­tró­nico para criarlisboa@egeac.pt ou por cor­reio para a morada da EGEAC, até ao dia 21 de Janeiro, às 18 horas. Deverão ainda ter em conta ques­tões como a nor­mal cir­cu­la­ção de pes­soas, a segu­rança, a exe­qui­bi­li­dade orça­men­tal e outras nor­mas pre­sen­tes no regulamento disponível.

 

Criar Lisboa’ 16 – Regulation (English Version)