30 Novembro, 2015

Casa Fernando Pessoa assinala 80.º aniversário da morte de Pessoa

A 30 de novembro de 1935, Fernando Pessoa morre no Hospital de São Luís dos Franceses, em Lisboa. A Casa Fernando Pessoa assinala a data com um programa de memória e escrita, recriação e leitura.

Na véspera da partida, mistério ou acaso, o poeta escreveu aquelas que foram as suas últimas palavras: “I know not what tomorrow will bring”.

Passaram oitenta anos dessa data e para recapitular e ouvir estas oito décadas, a Casa Fernando Pessoa apresenta um programa que traz as palavras do poeta ao São Luiz Teatro Municipal. Às 19h, João Grosso interpreta a Ode Marítima, de Álvaro de Campos, peça-chave na engrenagem da centenária Orpheu 2. Em seguida, às 21h30, no Teatro do Bairro Alto, Luís Miguel Cintra, Guilherme Gomes, José Manuel Mendes e Luísa Cruz apresentam o recital intitulado A nossa natural angústia de pensar: Fernando Pessoa e as marcas que deixou na poesia portuguesa. Os bilhetes para cada um dos espetáculos têm o custo de 5 euros.

Ao longo do dia, a Casa Fernando Pessoa tem as portas abertas para entrada livre. Há ainda uma visita guiada às 15h. Esta foi a casa onde Fernando Pessoa morou nos últimos 15 anos da sua vida. Aqui é possível visitar o quarto do poeta, com a cómoda original sobre a qual pessoa deu voz aos seus principais heterónimos.

A Casa Fernando Pessoa celebra hoje também 22 anos e é gerida pela EGEAC desde 2012.