8 Março, 2016

Plantação de árvores em homenagem aos combatentes da Grande Guerra

Dia 9 de Março, pelas 15 horas, serão plantadas três árvores no Castelo de S. Jorge, assinalando o centenário da entrada de Portugal na Grande Guerra.

Integrado na iniciativa 100 ANOS 100 ÁRVORES  – 9 de Março de 1919 / 9 de Março de 2016, a presidente do Conselho de Administração da EGEAC, Joana Gomes Cardoso, o arquiteto paisagista Gonçalo Ribeiro Telles e o historiador Aniceto Afonso irão plantar três árvores, cada uma representando cada ano em que Portugal esteve envolvido na Grande Guerra, prestando-se assim homenagem aos combatentes portugueses.

44
No dia em que perfazem 100 anos sobre a declaração de guerra da Alemanha a Portugal, a 9 de Março de 1916, será o momento para homenagear todos os portugueses que se bateram nos campos de batalha de África e da Europa.

Além de batalhas no território nacional, incluindo as ilhas atlânticas, os soldados portugueses estiveram presentes na frente de Angola, em 1914-1915; em Moçambique, entre 1914 e 1918; e em França, em 1917 e 1918.

Para Angola e Moçambique, Portugal organizou várias expedições militares e para França constituiu um Corpo Expedicionário Português (C.E.P.). Foram ainda empenhados efetivos da Marinha, que participaram nas operações do Sul de Angola e do Norte de Moçambique, assim como na defesa das costas de Portugal, na defesa das rotas dos Açores e da Madeira e dos portos nacionais, e na segurança dos transportes marítimos utilizados pelas forças portuguesas. Contam-se também alguns dos pioneiros da aviação portuguesa, que serviram nas forças francesas, e ainda um Corpo de Artilharia Pesada Independente (CAPI), que apoiou forças francesas em diversas situações, durante alguns meses do ano de 1918, conforme se pode ler em nota enviada pela organização do evento.